quarta-feira, 9 de junho de 2010

A CGADB, a Revista Veja e a profecia no Mensageiro da Paz

Em meio as repercussões das notícias recentes, inclusives mostradas através da Revista Veja, envolvendo a CGADB e líderes da igreja Assembléia de Deus, minha mente voltou à 22 anos atrás, em 1988, quando estourou os escândalos sexuais e financeiros protagonizado nos Estados Unidos pelo televangelistas Jimmy Swaggart e Jimmy Bakker.

Naquele ano, o jornal Mensageiro da Paz, que é da CGADB, transcreveu um artigo de Jamie Buckingham, então editor chefe da revista Charisma. Buckingham, falecido em 1992 foi autor de 37 livros, traduzidos em diversos idiomas.

Conquanto se possa não concordar com as pressuposições teológicas de alguns dos livros de Buckingham, no entanto creio que ele acertou "em cheio" na análise que fez da situação da igreja americana, especialmente no que tange ao estado de comercialização da fé, vigente em centenas de grupos cristãos e práticas ministeriais nos Estados Unidos.

Quando o li tive o sentimento de que estava com um texto profético em minhas mãos. Além disso logo fiquei certo de que a tese central do artigo era inegavelmente verdadeira: "Deus está sacudindo a sua Igreja." Vamos à transcrição:

"Lembro-me do dia em que certo homem influente de um dos maiores programas evangélicos de TV demitiu-se e veio a mim, chorando. Dizia-me que não tinha mais estômago para agüentar a hipocrisia e blasfêmia que há por detrás da arrecadação de dinheiro. Duas vezes por mês, acrescentou ele, sentavam-se no escritório do televangelista, rindo a respeito do próximo meio que usariam para levantar fundos. O último caso foi o de uma campanha pelo correio usando cartas-certificados mencionando que, enquanto o televangelista estava orando pela tal irmã (nome da destinatária), Deus havia falado a ele para escrever-lhe uma carta 'pessoal' dizendo que, dependendo da importância a ser doada: 25, 50, 100 ou 1000 dólares, o Senhor a agraciaria com bênçãos especiais.

Isso não é nada mais nada menos do que uma cópia da prática da venda de indulgências usada na Era das Trevas. Deus extirpou aquela prática com o tremor poderoso da Reforma Protestante. Igualmente, na Torre de Babel confundiu as línguas (e doutrinas), de modo que mesmo hoje os cristãos têm problemas de comunicação.

O mesmo tremor sacode a Igreja nestes dias. Precipitado pelo escândalo sexual do PTL (de Jimmy Bakker), foi meramente o estopim que Deus usou para detonar a sua bomba. Uma vez que há envolvimento de ministérios altamente conhecidos, e que vivemos na era da comunicação instantânea, a atuação de Deus é revelada por meio do noticiário noturno da TV, ao invés de levar duas gerações até o povo tomar conhecimento.

Há, também, o problema do exclusivismo. Em seu apelo financeiro por carta, Jimmy Swaggart escreve: 'Nós somos o único ministério envolvido com a evangelização mundial.' Na verdade, ele tem sido grandemente usado na evangelização do mundo, mas é seu o 'único ministério'? E a JOCUM, a Cruzada de Jovens Para Cristo, a Convenção Batista do Sul, e tantos outros ministérios que não nos bombardeiam com insistentes apelos financeiros?

Meu livro Jesus World enfoca os perigos inerentes aos grandes ministérios. O livro não se tornou popular, pois apelou aos líderes no sentido de retornarem aos métodos e estilo de vida simples de Jesus, submetendo-se uns aos outros ao invés de viverem como reis e ditadores. Poucos desejam o estilo de vida de David Mainse, de Toronto.

Mainse resolveu morar em um apartamento do centro da cidade, de modo que possa estar perto do povo a quem ministra. Há ocasiões em que usa a sua bicicleta para ir ao trabalho, a fim de testemunhar ao povo ao longo das calçadas. Que Deus nos dê mais homens iguais a ele, e menos que vivam como reis, recebendo enormes salários e operando com despesas sem limites, enquanto proclamam seus apelos tipo: 'Gastamos nosso último centavo em missões e precisamos de mais dinheiro.'

O propósito da Torre de Babel era o de controlar o povo, separando os que permaneciam leais a uma ideologia e a uma exclusiva doutrina. Os homens estão constantemente dizendo: 'Somente eu estou fazendo a vontade de Deus.' Ao dizerem tal coisa, estão dando a entender que todos os outros estão fora da vontade divina. Paulo adverte-nos contra isso: '...ninguém se ensoberbeça a favor de um em detrimento de outro. Pois quem é que te faz sobressair?' (1 Co 4.6b-7a.]

Damos contribuições aos grandes ministérios, em vez de trazer os necessitados à nossa casa, deveríamos estar evangelizando, e, não simplesmente passando essa responsabilidade a um televangelista. Deus está-nos forçando a voltar às nossas igrejas locais, o único lugar onde o ministério real — o pessoal — pode ter lugar.

Com a derrocada de grandes ministérios, muitos estão perguntando: "Mas deveriam sobreviver?"
O que aconteceu ao Logos Internacional, a maior companhia publicadora carismática, em 1981, provou que nenhuma instituição é sagrada. Poderia acontecer novamente, e em proporções ainda maiores. Afinal, Deus sempre impulsionou a sua obra, agindo — e muito bem — muito antes do aparecimento da televisão.

Deus levanta inimigos para destruir coisas com as quais não concorda, e negocia com esses inimigos. Resumindo: Deus está purificando a sua Igreja.
Minha opinião é que, a despeito do grande tremor, a Igreja está vivendo os seus grandes dias na História. Nunca, em tempo algum, o povo de Deus tem atraído tanta atenção! Por semanas intermináveis, jornais e revistas estão publicando algo a respeito dos cristãos. Repórteres não somente estão visitando igrejas no país, mas também têm sido designados por seus editores para fazê-lo.

A despeito da tristeza que envolve o pecado — ainda mais quando homens cristãos expõem-se diante dos incrédulos — o povo está observando. Coisas escondidas estão vindo à tona e isto trará cura.

A televisão tem sido o maior meio de difusão do evangelho desde a invenção da imprensa. Porém, com grandes oportunidades vêm grandes responsabilidades. Este é o tempo de prestação de contas! Deus está examinando os livros. Aqueles que gostam de aparecer em público estão sendo julgados em público. O Senhor tem entrado novamente no Templo e virado as mesas dos cambistas. Seu Espírito está soprando através de seu reino, limpando e purificando. Como sempre, o resultado final será: formar um povo à imagem de seu Filho e trazer glória a ele.

Tudo o que está acontecendo tem uma razão: revelar a soberania de Deus. Afinal, ele é um 'fogo consumidor... removendo o que está abalado... para que as cousas que não são abaladas permaneçam' (Hb 12.27,29].
"Deus está espremendo um furúnculo", disse-me Oral Roberts. "Não tente detê-lo. Deixe todo o carnegão sair." São palavras de sabedoria, pois, tão logo as impurezas se forem, a saúde virá."

21 comentários:

Pr. Marcos Serafim disse...

Nobre Pr. Juber ;

Graça e paz!

Lendo seu artigo , como tambem li o livro "Orgulho Fatal" que trata a respeito mesmo que supercialmente deste caso citado pelo Senhor.
Estamos mergulhados numa crise que não se sabe ao certo suas dimensões e espero que pare aoende está, pois cada dia que se passa vemos maculada a imagem de nosso instituição até então acima de qualquer suspeita.
Aqui em São Paulo tem muitas igrejas , e muitas denominações igrejas que apesar de não ser Assembléia de Deus são muito boas , e que estão fazendo aquilo que não estamos fazendo , mas é muito mais fácil criticá-las do que fazer.
Durante muito tempo achamos que nós é que tínhamos as melhores mensagens , os melhores pregadores e que as outras igrejas eram tidas como "portinha" , sem dar muita importância. Lamentavelmente parece que estamos no mesmo barco, e se apurar os fatos vai dar muito pano pra manga , mas penso ser necessário fechar para fazermos um balanço e vermos se dá tempo de fazer uma Assembléia de Deus melhor.
Como Martinho Lutero , precisam haver gente de coragem para denunciar aquilo que está errada , ou seja estamos precisando de uma reforma urgente.

Em Cristo ;

Pr. Marcos Serafim

Juber Donizete Gonçalves disse...

Caro Pr. Marcos Serafim,

Sim, o livro "Orgulho Fatal", fala sobre o assunto, bem como o livro "Síndrome de Lúcifer", do Caio Fábio, que aliás foi publicado no mesmo ano do artigo do Mensageiro da Paz em 1988.

Sim a crise institucional na AD é grave. A maior denominação evangélica do Brasil, está se fragmentando mais a cada dia. Denúncias estão pipocando por aí, que atinge ambos os lados que disputam o controle da CGADB. Do lado da Conamad, pelo jeito a coisa não está melhor.

Enquanto isso, as neopentecostais estão em pé de guerra, disputando espaço. A revista época dedicou uma matéria recente ao apóstolo Valdomiro da Igreja Mundial.

Sei também de denúncias gravíssimas envolvendo líderes de outras denominações de membrasia menor que a AD, IURD, Mundial.

O que eu quero dizer com isso, é que diante de tudo que anda acontecendo, não somente a AD, mas a igreja evangélica brasileira, está precisando de um sopro do Espírito. Agora se isso vai se transformar em uma Reforma ou Revolução, é o que veremos.

Um abraço.

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro irmão e amigo,
Pr. Juber Donizete,

A Paz do Senhor!

Em que pese muitos avaliarem esses fatos apenas do ponto de vista da política eclesiástica, a verdade é que o problema é de caráter espiritual. Por mais que queiramos, não podemos fugir dessa realidade.

Pela misericórdia de Deus, tive o privilégio de ler e reler os livros citados pelo amado, logo no início das minhas atividades ministeriais, "Orgulho Fatal" e "A síndrome de Lúcifer", através dos quais aprendi alguns importantes princípios.

Infelizmente é o que estamos vivendo.

A Palavra que vem à minha mente, após ler o seu excelente texto, é a seguinte:

"Vinde, e tornemos para o SENHOR, porque ele despedaçou e nos sarará, fez a ferida e a ligará. Oséias 6: 1.

Um grande abraço!

Seu conservo,
Pr. Carlos Roberto

Juber Donizete Gonçalves disse...

Prezado Pr. Carlos Roberto,

Obrigado pelo apreço, amado! O mesmo Deus que usou Nabucodonosor como "navalha afiada", quando disciplinou o povo israelita que mergulhara na idolatria e prostituição cultural e o mesmo que pode permitir que a imprensa, polícia federal e ministério público, façam uma devassa, "passando a limpo", muita coisa que anda meio escusa. Não podemos esquecer o que diz o escritor aos Hebreus que o nosso Deus é fogo consumidor.

Um abraço na paz do Senhor.

Ednelson Rodrigo Sales Coelho disse...

Juber mano, paz!

Sabe, quanto mais eu leio estas notícias escandalosas envolvendo líderes evangélicos, mais dor vem em meu coração...e por uma simples razão: pessoas simples, sem muitas vezes estudos estão sendo enganadas pelos lobos. Isso me entristece! Agora os enganadores muitas vezes tenho vontade de me trancar no quarto com eles e da uma boa surra em cada um! Porque não é possível que pessoas tão inteligentes e esclarecidas consigam viver nessa hipocrisia sem fim, usando seus conhecimentos e estudos para o mal. Os livros citados dão apenas algumas pistas, mas a realidade é muito mais cruel e sanguinolenta muitas vezes.
Minha oração é para que o Senhor continue a proteger os verdadeiros cristãos que estão em meio a tudo isso e que converta aqueles que são apenas meros instrumentos nas mãos dos falsos mestres.

Sobre o texto,observo nele um equilíbrio fenomenal.

Abçs.

Pastor Geremias Couto disse...

Caros irmãos e amigos:

Tenho a imensa alegria de ter sido o instrumento de Deus para publicar tanto o artigo quanto o livro "Orgulho Fatal".

Com temor e tremor, que Deus me dê a graça (e a todos nós) de manter a mesma coerência no tempo de ministério que ainda temos.

Abraços

Juber Donizete Gonçalves disse...

Ednelson,

Pois é, os bastidores da política eclesiástica se mostra cada vez mais feia e fétida.

O texto é um alerta, pois a disputa pelo poder midiático dos dois televangelistas norte-americanos nos anos 80, só trouxe escândalo e lama na igreja evangélica americana.

Por aqui, a situação parece que está pior, pois são disputas por todo os lados, seja entre os neopentecostais, seja na AD, ou em outras.

Se a busca e a volúpia pelo lado financeiro e do poder temporal, continuar do jeito que está, a tendência é que o "mar da lama" fique bem pior ainda.

Um abração mano.

Juber Donizete Gonçalves disse...

Prezado Pr. Geremias do Couto,


Meus parabéns nobre companheiro, pois foi um artigo de contéudo profético, sem dúvida!

Coerência é algo que o irmão tem demonstrado de forma muito corajosa, seja no caso da Dake, seja, agora ao renunciar a função no Conselho Político da CGADB.

Que Deus continue te abençoando e a nós também nesse difícil momento em que passa a nossa querida AD.

Abraço.

Charlles Oliveira disse...

Caro pastor Juber,

A excelência do pensamento cristão se expande em meio a crise que ‘sacode’ a igreja evangélica brasileira, como o sopro divino em o nosso intelecto, permitindo-nos enxergar a rota em meio as trevas intensas a nossa volta, graças a blogs como o seu, que se apresenta como um farol na escuridão.

A escuridade existe, é real! Ela predomina no cimo da pirâmide convencional, arraigada nos corações e mentes daqueles que deveriam possuir a magna luz da revelação e do conhecimento que provém do ‘Pai das Luzes’; infelizmente, não a possuem, pois os fatos demonstram uma liderança ‘sem liderados’, pastores sem ovelhas, profetas ‘em palácios’. Há muito abandonaram a excelência do ministério, convertendo-se em políticos, empresários, marketeiros e promoters.

Acredito que há exceções, existem os 7.000 que não se assentaram na ‘mesa de Jezabel’, estes farão (já estão fazendo) a diferença neste tempo de crise.

Sigo orando, suplicando e clamando pela Assembléia de Deus, acreditando que uma porta se nos abrirá, por ela escaparemos do escárnio da nação (queira Deus).

Seu irmão e ‘seguidor’

Pb. Charlles Oliveira
Areia Branca – RN (o interiorzão desta grande nação!)

Charlles Oliveira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcos Wandré disse...

Graça e Paz, Pr.Juber!


Não consigo relacionar nada daquilo que Jesus tanto pregou e encarnou com o que a igreja evangélica representa,luta, se esforça e levanta como bandeira...

Que Deus nos ajude!

Um abração!

Juber Donizete Gonçalves disse...

Charles,

Obrigado pela sua visita, participação amável e por se tornar seguidor desse modesto blog.

Abraço.

Juber Donizete Gonçalves disse...

Marcos Wandré,

A volta a esses princípios, do que Jesus viveu e ensinou é essencial para nós hoje.

Abração.

Rubinho Osório disse...

Quando adolescente morei nos EUA e percebi que nós "somos os EUA ontem", ou "os EUA são o Brasil de amanhã". Cometemos os mesmos erros com 10, 15 anos de distância e de forma mais grave. Cegos, não percebemos que os EUA são um grande exemplo de como não fazer as coisas, e acabamos sendo meros (maus) copiadores.Será que nunca vamos aprender?

francisco disse...

Interessante e que sao esses homens que querem morar no ceu, quao diferentes eles sao dos pais apostolicos, dos reformadores, dos irmaos, dos evangelistas de seculos passados, dos PIONEIROS ,

Lai Lacerda disse...

Pr. Juber, que benção seu blog.
Por algum tempo caminhei no evangelho entrando em igrejas que, no meio do culto, levantava-me e partia, enfurecida com conceitos pós-relativistas impostos no púlpito.
Glória a Deus pela vida de pastores como o senhor que não se conformam com a modernidade invadindo as igrejas e não deixam que o sistema as corrompa. Parabéns, Que Jesus abençoe.

Juber Donizete Gonçalves disse...

Rubinho,

E como gostamos de copiar dos States! Copiamos o estilo opulento dos líderes religiosos, sua teologia da prosperidade, seus métodos de crescimento de igreja e as consequências espirituais por isso.

Abração.

Juber Donizete Gonçalves disse...

Francisco,

Por aí dá para ver, o quão distante, o cristianismo atual vai ficando de como Jesus e os primeiros discípulos viviam. Ou melhor estamos ficando distantes do Novo Testamento.

Graça e Paz.

Juber Donizete Gonçalves disse...

Lai Lacerda,

Obrigado pela sua visita e participação amável.

Graça e paz.

Polyana disse...

A paz do Senhor. Bom gostaria de parabenizá-lo por essa reportagem, tudo o que foi escrito é a mais pura verdade. Eu fico extremamente triste quando vejo um "evangelho" hipócrita, cheio de mentiras tomando conta das pessoas e penetrando nas igrejas, mas então procro olhar apenas para o alvo que é JESUS e me desligo dessas coisas que de fato são uma doença que deve ser tratada. Eu creio que DEUS está despertando o Seu povo para um novo tempo, um tempo de voltar ao primeiro amor de cumprir o Ide do Senhor. Deixo meus parabéns e um forte abraço à todos quantos se dispõem a trazer a verdade para a igreja, afim de nos fortalecer em Cristo, fiquem na paz.

Juber Donizete Gonçalves disse...

Polyana,

Obrigado pela sua visita e pela participação.

Graça e Paz.