Postagens

Mostrando postagens de Junho 28, 2009

Dawkins opõe Deus e Darwin - Autor de 'Deus, um delírio' criticou versão religiosa para origem do mundo.

Imagem
O biólogo britânico Richard Dawkins, autor de 'Deus, um delírio' e 'O gene egoísta', encerrou os debates desta quinta-feira (2) na Flip, em Paraty. Dawkins defendeu sua opinião de Charles Darwin como um visionário e criticou as versões religiosas para a origem do mundo. 'Dizer que o mundo foi criado há 6.000 anos é como falar que a distância entre Nova York e San Francisco é de apenas 8 metros', provocou. Fonte: G1 MEU COMENTÁRIO: A história que nos orienta como povo de Deus, conquanto seja legitimamente história, e nos dê a sensação de que em função dela o mundo tenha outro centro; não é o ponto pelo qual os historiadores seculares fazem qualquer interpretação da História. A História Secular não é a história da fé, da esperança e da perseverança. Ao contrário, é a história do poder econômico, político e militar. Não é a história dos fracos e oprimidos. É a história dos poderosos e dominadores. Os fracos e oprimidos só têm história, nos registros do povo

EXISTE COMUNIDADE PERFEITA?

Quando nós, hoje, falamos das comunidades, imaginamos comunidades perfeitas de gente santa. É verdade? Diante de tanta santidade, ficamos até desanimados, pois hoje é tão difícil viver em comunidade. O que se tem a dizer sobre isto? A narração bíblica dos fatos é o que mais ajuda a desfazer a idéia de que as primeiras comunidades fossem feitas só de gente santa sem problemas. O livro dos Atos dos Apóstolos apresenta a primeira comunidade de Jerusalém como o ideal para as comunidades de todos os tempos. Lucas caprichou naqueles pequenos resumos que ele fez da vida dos primeiros cristãos (At 2,42-47; 4,32-35; 5,12-16). O ideal da comunidade, ele o colocou bem perto da fonte, que é a ressurreição de Jesus. Mas Lucas não escondeu a realidade dura da caminhada. Lendo nas linhas e nas entrelinhas, a gente percebe que havia muitos problemas e dificuldades. Não era gente tão santa e tão diferente de nós, como, às vezes imaginamos. Eis a lista de alguns destes problemas da primeira comunidade:

REVISTA PREVIU MORTE DE MICHAEL JACKSON

Imagem
A Revista Superintessante edição n° 198 de março/2004, fez uma matéria de capa com o título: "Como o Pop matou seu rei". Cinco anos depois além de fazer uma incrível análise do mundo moderno, previa o que aconteceu agora. Apesar da matéria ser longa, vale a pena ler, acompanhe abaixo: "Michel Jackson: Peão do pop Um rei como Michael Jackson já nasce com seus dias contados. Entenda como a indústria da música enterra seus ídolos por Bárbara Soalheiro e Ivan Finotti Na noite de 16 de maio de 1983, 3 mil celebridades norte-americanas lotaram um teatro em Los Angeles para assistir a uma apresentação comemorativa dos 25 anos da gravadora Motown. De suas casas, 50 milhões de norte-americanos acompanharam pela TV a apresentação dos vários artistas negros até que Michael Jackson se viu sozinho no palco. Ele começou a cantar “Billie Jean”, sucesso do álbum que havia lançado seis meses antes. De repente, Jackson parou de cantar, andou até o canto esquerdo do palco e voltou..