Postagens

Mostrando postagens de Abril 10, 2016

Afinal, quem é Michel Temer?

Imagem
Ele já foi chamado de "charmosão" a "mordomo de filme de terror". Escreve poemas em guardanapos e já foi descrito como um professor "bonzinho" que não cobra presença dos alunos. Passa raspando por escândalos e até nas urnas, mas lidera o partido que, mesmo sem disputar uma eleição presidencial há mais de 20 anos, é o mais presente no governo federal desde a redemocratização – e agora tem chances reais de comandar o país. Até dezembro de 2015, prevalecia a imagem cultivada por Michel Temer em 34 anos de vida pública – e alimentada por amigos e aliados: a do político "ponderado", "formal", "conciliador", "tranquilo". A crise política, contudo, revelou aspectos diferentes da persona política do vice-presidente da República e a necessidade de se entender quem é, afinal, o político conhecido como esfinge do PMDB. O jogo mudou na já histórica carta-desabafo dirigida à Dilma Rousseff seis dias após a abertura d

Minha posição pessoal com relação ao impeachment

Imagem
Hoje gostaria de usar esse espaço para expressar minha opinião pessoal como cidadão sobre o processo de impeachment da presidente Dilma.   Sou contra. Para mim não interessa, se pastor midiático faz barulho a favor, se grande parte dos blogueiros evangélicos também são a favor, alguns até de forma bem aguerrida. Em uma democracia, cada um tem direito a sua opinião e a manifestá-la inclusive.    Partindo desse princípio, eu também vou manifestar minha opinião de forma bem clara: Não apoio de forma alguma esse processo político que foi instalado.   O impeachment está previsto na Constituição, e já foi utilizado uma vez na história do Brasil em 1992, contra o ex-presidente Fernando Collor. Portanto, em si, ele não é golpe, pois está previsto na Carta Magna, agora a forma como ele foi instalado, por quem foi instalado, e como tem sido conduzido me parece completamente viciado. E mesmo não tendo como ser contra a regra constitucional, impossível é compactuar com a forma que

A impunidade e a disciplina dentro das igrejas

"Quando fui perguntado recentemente sobre a maior necessidade da igreja evangélica no Brasil, não tive dúvidas em responder que é o exercício da disciplina bíblica. Há muitas outras necessidades como a pregação fiel da Palavra de Deus entre outras. Esse tema é relevante, pois a disciplina da Igreja tem como alvo zelar pelo nome do Senhor, manter a pureza da Igreja e restaurar os faltosos, e se constitui numa das marcas da verdadeira Igreja de Cristo. Em meu entendimento, tudo começa pela absoluta falta de vontade ou disposição por parte de líderes e membros de dar conta de seus atos. Ninguém se sente devedor a ninguém, quando muito a Deus - esquecendo-se que foi o próprio Deus quem institui a disciplina eclesiástica como instrumento para manter a igreja pura e restaurar os caídos.  Isso é claro especialmente no caso de líderes que construíram seu império eclesiástico e que não se encontram debaixo de qualquer pessoa ou grupo que poderia corrigi-los e discipliná-los em cas