Postagens

Mostrando postagens de Junho 19, 2016

O Apocalípse diante de nós

O livro do Apocalipse sempre me interessou. Me lembro que aos 13 anos, recém-convertido, li o livro de Lawrence Olson, "O Alianhamento dos Planetas". Houve entre alguns, o pensamento que Cristo poderia voltar naquele ano de 1982, quando estaria ocorrendo o fenômeno. Mas o alinhamento dos planetas aconteceu, e Jesus não voltou. Entre 1985 a 1987, houve um frenesi de alguns pregadores, no meio evangélico, dizendo que o Segundo Advento ocorreria em 1988. Naquele ano, Israel faria 40 como nação. Justificavam a teoria, dizendo que na Bíblia uma geração era de 40 anos, e usavam a frase de Jesus "Não passará esta geração". Mas, 1988 chegou e nada aconteceu.   Depois, na passagem para o ano 2000, ocorreu a mesma coisa. Só que, às vezes o pessoal esquece que, ninguém é secretário da Santíssima Trindade, para saber o dia da vinda do Senhor. Jesus disse que "acerca daquele dia e hora, ninguém sabe, nem os anjos, nem o Filho, mas o unicamente o Pai". Somos instru

O efeito dramático da decisão da saída do Reino Unido da União Européia

Imagem
                                          Por 51,9% a 48,1%, o eleitorado britânico decidiu ontem num plebiscito histórico que o país deverá sair da União Europeia (UE). As consequências do Brexit ainda deverão ser digeridas pelos próximos dias, meses e anos. Mas que não haja dúvida: serão dramáticas. Elas se desdobram nos planos econômico e político. Para além do naufrágio da libra esterlina, do choque imediato nos mercados globais – só a City londrina perdeu £ 100 bilhões em horas – e da renúncia do premiê David Cameron   (foto) , o Brexit terá efeitos profundos no mais bem-sucedido projeto de integração da história da humanidade e na trajetória de globalização progressiva que parecia um dado inevitável da realidade contemporânea. No plano político, o maior vitorioso nem é o ex-prefeito de Londres Boris Johnson, candidato natural a suceder Cameron. É o chauvinista NIgel Farage, do Partido da Independência do Reino Unido (Ukip), que trans

Uma reflexão sobre os 105 anos da Assembleia de Deus no Brasil

Imagem
As Assembleias de Deus completaram no último dia 18 de junho, 105 anos, comemorando o fato de serem a maior denominação pentecostal no Brasil. São mais de doze milhões de fiéis, segundo o Censo de 2010. As duas últimas décadas de sua existência assistiram ao crescimento vertiginoso da denominação. Em 1990, eram cerca de 2,4 milhões de brasileiros e, em vinte anos, alcançaram mais de dez milhões. Cresceram cinco vezes nesse período. Nenhuma outra igreja no Brasil pode ostentar uma proeza semelhante.  Apesar dessa expansão, as Assembleias de Deus são pouco conhecidas entre os estudiosos. O mais comum nos estudos acadêmicos era vermos a repetição do mito fundante do pentecostalismo sendo repetido de forma quase litúrgica, sem nenhuma novidade que acrescente ou lance novas luzes sobre a origem das igrejas pentecostais no Brasil. Digo era, porque de poucos anos para cá, vem surgindo algumas pesquisas que tentam preencher os "vazios históricos" que havia.  Os pionei

O turismo religioso que move as cidades no Brasil e o desafio missionário

Imagem
PALMELO, ABADIÂNIA, JUAZEIRO DO NORTE E TRINDADE - É com a convicção de que a fé não costuma falhar que milhões de pessoas arrumam as malas todos os anos e visitam as várias cidades, de todas as fés, espalhadas pelo país. Dados do Ministério do Turismo mostram que existem pelo menos 18 milhões de turistas religiosos domésticos no Brasil, três vezes o volume de cerca de 6 milhões de pessoas que passam por ano pela Capela Sistina, no Vaticano. Só de estrangeiros, pelo menos 30 mil pessoas vêm ao país para este fim. São pelo menos 334 municípios em todo o território nacional que atraem esse tipo de movimento ao menos em uma época do ano. Em muitos, a população chega a dobrar em um único fim de semana.   A fé que move curiosos e peregrinos move também muitos municípios e sustenta famílias inteiras. Em cidades como Aparecida, em São Paulo, símbolo maior desse tipo de turismo no país, o Ministério do Turismo estima que os dez milhões de visitantes deixam, a cada ida à cidade, cerca de R