Ed René e a "atualização da Bíblia"


Meu comentário: Se o Ed René ao dizer que a Bíblia precisa ser atualizada ele queria dizer que era a interpretação da Bíblia, então não vejo motivo para tanta gritaria que houve nas redes sociais a sua declaração. Se no entanto, ele queria dizer que é o texto da Bíblia que precisa ser mudado ou adaptado, aí já vejo um sério problema.

O que eu quero dizer é que  a interpretação da Bíblia vem sendo atualizada há muito tempo. Ed René não inventou a roda. Começando no tempo da própria Bíblia. Vejamos:

No livro de Hebreus: "Mas agora alcançou ele ministério tanto mais excelente, quanto é mediador de uma melhor aliança que está confirmada em melhores promessas. Porque, se aquela primeira fora irrepreensível, nunca se teria buscado lugar para a segunda". Hebreus 8:6,7

E mais: "Dizendo Nova aliança, envelheceu a primeira. Ora, o que foi tornado velho, e se envelhece, perto está de acabar".Hebreus 8:13.

Isso significa que há textos que não são imutáveis. Eles foram inspirados, mas tinham uma data de validade, não podiam ser aplicados em qualquer tempo. 

Quando Jesus disse:  "Ouvistes que foi dito aos antigos: Não matarás; mas qualquer que matar será réu de juízo.  Eu, porém, vos digo que qualquer que, sem motivo, se encolerizar contra seu irmão, será réu de juízo; e qualquer que disser a seu irmão: Raca, será réu do sinédrio; e qualquer que lhe disser: Louco, será réu do fogo do inferno. Mateus 5:21 e 22. 

"Ouvistes que foi dito: Olho por olho, e dente por dente. Eu, porém, vos digo que não resistais ao mau; mas, se qualquer te bater na face direita, oferece-lhe também a outra;

"Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo, e odiarás o teu inimigo. Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus"; Mateus 5:38,39 e 43 e 44.

O que Jesus fez uma reinterpretação do texto ou uma heresia? Jesus na verda ele ressignificou o texto.

Um exemplo de mudança dentro do próprio Velho Testamento: a questão dos eunucos:

A Lei era dura em relação aos eunucos. Eles nem podiam entrar na Congregação do Senhor (Deut. 23:1). Nesse mesmo capítulo a Lei exclui também da comunidade os bastardos e estrangeiros.

"E não fale o filho do estrangeiro, que se houver unido ao Senhor, dizendo: Certamente o Senhor me separará do seu povo; nem tampouco diga o eunuco: Eis que sou uma árvore seca.
Porque assim diz o Senhor a respeito dos eunucos, que guardam os meus sábados, e escolhem aquilo em que eu me agrado, e abraçam a minha aliança:
Também lhes darei na minha casa e dentro dos meus muros um lugar e um nome, melhor do que o de filhos e filhas; um nome eterno darei a cada um deles, que nunca se apagará.
E aos filhos dos estrangeiros, que se unirem ao Senhor, para o servirem, e para amarem o nome do Senhor, e para serem seus servos, todos os que guardarem o sábado, não o profanando, e os que abraçarem a minha aliança", Isaías 56:3-6.

O que ocorreu ali? Simplesmente a partir de Isaias, o texto de Deuteronômio foi flexibilizado, foi adaptado a uma nova realidade.

Todas passagens acima, mostram uma atualização dentro da própria Bíblia. Agora imagine em dois mil anos de história do cristianismo, quanto textos tiveram uma interpertação mudada com o tempo e a circunstância?

Nos últimos 2000 anos da história do Cristianismo, o que mais a gente viu foi a interpretação da Bíblia sendo atualizada. Temas como escravidão, direitos das mulheres, direitos humanos em geral já foram objeto de muita interpretação. A Bíblia já foi usada para justificar a escrividão, sexualidade (não só para o uso de procriação), o silêncio das mulheres, a proibição do uso de anticoncepcionais. Depois a mesma Bíblia foi usada como base para os direitos humanos.

Mais recentemente a gente anda vendo novas interpretações sobre as mulheres poderem pregar/ensinar, serem ordenadas ao ministério. A homoafetividade hoje está no centro dos debates. A pergunta é como a igreja vai lidar com eles? 

O que eu sei é que a questão homoafetiva é um dos grandes desafios da igreja daqui para frente. Como a igreja lida com os homossexuais? Eles estão entre nós? Como são tratados? Lendo especificamente os 4 evangelhos qual a importância e o que Jesus disse? O que ele quis dizer em Lucas 10:12, Mateus 10:15, Mateus 11:23, Mateus 19:1-12?

O noso grande problema é defendar as causas que os apóstolos como Paulo e o próprio Jesus não devenderam e querer falar onde Deus não falou.

Jesus e Paulo viveram numa sociedade judaica mas dentro dum contexto grego-romano, cujos costumes sociais estão registrados na história, na arte, na arqueologia. Quem já viu a série "Roma" da HBO, que foi elogiada pelos historiadores, viu um mundo sem a influência do cristianismo, como era. Em Romanos 1, Paulo mostra o contexto dos seus dias. O culto a Apolo, Afrodite, Baco eram célebres na época. A história dos Césares estão aí para ser lidas. Mas isso não foi bandeira de causa nem para Jesus nem para Paulo. Simplesmente falavam o evangelho que produzindo vida, transformação.

Gosto muito de uma frase que eu li há alguns anos atrás: A Palavra de Deus é absoluta, mas sua interpretação é relativa.


Comentários

  1. veja isto

    https://conttei.com.br/2020/10/29/nota-da-confradesp-jose-wellington-pede-que-antonio-dionizio-entregue-a-presidencia-da-assembleia-de-deus-de-campo-grande/html

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Deus predestinou uns para salvação e outros não - É isso que a Bíblia diz?

Pr. Ricardo Gondim admite não acreditar no poder de Deus