Postagens

Mostrando postagens de Junho 14, 2009

PREGADORES OU PORTADORES DO DOM DE ILUDIR?

“Minha viagem será um espetáculo. É a primeira vez que vou pregar naquela igreja. Trata-se de uma comunidade com mais de 500 membros e fica num bairro de classe média-alta. O faturamento do final de semana está garantido. Ah, como eu gosto disso.” Muito conhecido e requisitado, o pastor estava no aeroporto vestido para entrar em campo. A tal igreja mencionada já havia recebido o e-mail com uma série de “recomendações”, eufemismo para traduzir as exigências do aspirante a popstar. Segundo o folclore vigente, é possível classificar o artista de acordo com a lista de exigências que apresenta aos produtores. Uma centena de toalhas brancas, waxflower da Austrália e frésias dos Países Baixos nos arranjos florais (não os de Bach), lichia e açaí na cesta de frutas, além de caixas de bebidas alcoólicas variadas para elevar, digamos, a adrenalina às alturas antes do show. Já os aditivos para os pastores showmen geralmente passam pelo bolso. Não apenas o poder exerce efeito afrodisíaco... Se c

ESSES MONTES, ESSES MONTES...

Imagem
O Espírito do Senhor, por meio de distintas visões, permitiu-me observar o que acontecerá em 2009. Ele me mostrou a operação dos “4 ventos” sobre as nações da Terra (assim como no livro do profeta Ezequiel), e por meio dessa manifestação, o poder de ressurreição sendo liberado sobre a face da Terra para levantar o maior exército de homens e mulheres que levantarão a bandeira do Reino de Deus. O poder de ressurreição invadirá distintos segmentos, o que consideramos “os 7 Montes da Sociedade. MONTE DA ECONOMIA & DOS NEGÓCIOS Esse “monte” receberá uma “onda de ressurreição”, que se manifestará em: I) Recursos financeiros sobrenaturais transferidos para a igreja. O julgo [sic] do espírito de pobreza e da morte financeira será quebrado em 2009. II) “Apóstolos de mercado” [??] emergirão e serão reconhecidos na Igreja, trazendo estratégias para a transferência de riqueza. III) Será o ano do empreendedor; a alma do diligente prosperará. IV) Tempo de pacto com Deus. Todo aquele que en

A DENÚNCIA DO PROFETA

Gosto de ler o livro de Amós. É significativo evocar o profeta Amós, camponês que se tornou autor bíblico. "Sou vaqueiro e plantador de sicômoros", definia-se ele (7,14). Viveu há vinte e oito séculos, em Técua, num sítio próximo a Belém da Judéia. Israel era governado pelo rei Jeroboão II (786-746 a.C.), cuja política econômica consistia em aumentar a carga tributária, extorquindo sobretudo os assalariados e diaristas, para favorecer as importações, endividando o país. O Estado era rico e o povo, pobre. Pesquisas arqueológicas revelam que, quanto mais endinheirada a nobreza, mais suntuosos os palácios da Samaria, em contraste com a miséria dos casebres da população. Versado em política e relações internacionais, graças ao trabalho de comercializar queijos, lã e couro nos principais mercados da região, Amós deixou o reino do Sul, onde vivia, e dirigiu-se ao Norte. Indignado frente a tanta desigualdade, denunciou os que "vendem o justo por dinheiro e o necessitado por um

ELEIÇÃO DA CGADB - LAVANDO A ROUPA SUJA NA TV

</object Passado o pleito da última eleição da CGADB, agora os bastidores do conclave são levados a Televisão. Literalmente lavando a roupa suja na TV. É lamentável, ver um espaço que deveria estar sendo usado para pregar a Palavra, estar sendo utilizado para fazer política eclesiástica. Concordo com Ricardo Gondim em seu texto: "Estou Cansado". Veja o texto: "Não dá para assistir mais os programas de rádio e tv em que os pastores não anunciam mais os conteúdos do evangelho; gastam o tempo alardeando ora suas virtudes pessoais, ora as de suas próprias instituições. Causa tédio tomar conhecimento das infinitas campanhas e correntes; todas visando exclusivamente encher os seus templos. Considero os amuletos evangélicos, como puro paganismo. Ando cansado de ter de explicar que há uma diferença brutal entre a fé bíblica e as crendices supersticiosas. Não dá mais para ficar ouvindo relatos sobre evangelistas que sopram sobre as multidões. Fico abatido com eles porque se