Postagens

Mostrando postagens de 2021

A história do povo de Deus e os "sem história"

Imagem
A História Secular não é a história da fé, da esperança e da perseverança. Ao contrário, é a história do poder econômico, político e militar. Não é a história dos fracos e oprimidos. É a história dos poderosos e dominadores. Os fracos e oprimidos só têm história, nos registros do povo de Deus e de sua caminhada de fé.  A história do povo de Deus foi, é, e sempre será a história dos sem-história, que fazem história sustentados por agentes às vezes estranhos à história, mas agentes de Deus, o que possibilita a ação de Deus na nossa fraqueza, para que ele seja abundantemente glorificado pela provisão que fornece aos fracos. Deus sempre usa os fracos para confundir os fortes.  E Deus escolheu para fazer a sua obra no Velho Testamento, não um povo que sabia construir pirâmides, mas um povo que parecida insignificante. Apesar das poucas evidências “históricas secular”, quem é o “pai da fé” é Abraão e não Faraó, quem é o divisor da história é Cristo e não César e Moisés continua sendo lido po

Igreja e Política

Vem aí mais uma eleição. Nos últimos anos, o segmento da sociedade brasileira que mais se adensou politicamente, foi a igreja evangélica. Em razão de seu grande crescimento numérico e de demonstrações claras, por parte de alguns líderes, de uma imensa volúpia por alcançar posições de comando na vida nacional, a igreja evangélica tem sido objeto de várias investidas de todos os lados. Primeiro, de dentro, surgem os que nem sempre tem compromisso com a fé ou com o preparo para o exercício político, mas que tem acesso às multidões de crentes que enchem os nossos templos. E aí, nessa hora, para alguns deles, vale tudo. O esperançosismo evangélico, algumas vezes simplista, é usado ao extremo por esses que vendem à igreja, a idéia de que os males da nação só serão resolvidos, quando pessoas que se digam evangélicas estiverem em todos os lugares-chaves do país. Além desses, há também os de fora, que chegam, geralmente por duas vias: a convite de alguns líderes inescrupulosos que negociam, pre

Assembleia de Deus Madureira está com Lula ou Bolsonaro?

Imagem
  Nesta quarta-feira (16), em sua passagem pelo Rio de Janeiro, o ex-presidente Lula (PT) se encontrou com o líder da Assembleia de Deus Madureira no Brasil, o bispo primaz  Manoel Ferreira . O encontro aconteceu às escondidas, e foi promovido pelo deputado estadual André Ciciliano (PT-RJ), presidente da ALERJ (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro). No entanto, a reunião ‘secreta’ foi divulgada pelo ex-governador do Rio Anthony Garotinho em suas redes sociais. “Na passagem pelo Rio de Janeiro, o ex-presidente Lula encontrou o líder das Assembleias de Deus, um dos mais fortes do país, bispo Manoel Ferreira. O encontro que não foi divulgado ocorreu com a participação de André Ceciliano, presidente da ALERJ”,  revelou Garotinho em seu Facebook. O ex-presidente, que articula uma frente anti-Bolsonaro, também esteve reunido com diversas lideranças de partidos do campo progressista – PSB, PCdoB e PSOL, além de brizolistas -, com o prefeito Eduardo Paes (PSD), lideranças sociais de juvent

A depressão do profeta Moisés

Imagem
  De todos os temperamentos, o maior problema das pessoas melancólicas é a depressão. Moisés teve episódios de depressão, até mesmo pensamentos suicidas, mas Deus o perdoou, não deu atenção ao seu pedido de morte. Deus entende nossas dores da alma, nosso apego às circunstâncias que nos adoecem, mas nos motiva a olhar para Ele, pois só Ele é capaz de nos livrar desses pensamentos, dessa dor emocional. A cruz é nosso foco de vida, a vida por si só não nos dá paz e alegria, prova disso são as inúmeras pessoas que têm desistido de viver por colocar sua expectativa nas circunstâncias, pessoas de grande poder aquisitivo, muitas conquistas pessoais, tirando suas vidas, vivendo uma vida sem objetivo, sem razão. As obras são mortas, e a riqueza, pobre, se nos causa cansaço. Se o foco e objetivo não for a cruz, fatalmente ficaremos deprimidos e desistiremos da vida, por achá-la injusta, principalmente se sua personalidade ou temperamento for melancólico. Vamos nos debruçar sobre Moisés, um dos t

Subsídio para EBD - Pastores e Diáconos

  A primeira parte do capítulo 3 da Primeira Epístola de Paulo a Timóteo apresenta orientações a respeito do pastorado e do diaconato. Na aula de hoje estudaremos a respeito desses ministérios, com vistas à edificação do corpo de Cristo. A princípio, destacaremos a função do pastorado, que a princípios era delegada aos presbíteros, enquanto supervisores da obra, e ministradores da palavra. Em seguida, atentaremos para o ministério dos diáconos, ressaltando, sobretudo, seu chamado para o serviço cristão. 1. O MINISTÉRIO PASTORAL-PRESBITERAL-EPISCOPAL O dom ministerial de pastor é necessário por diversos motivos, dentre eles, a importância de manter a decência e ordem no culto, atentando para os elementos litúrgicos da celebração (I Co. 14.40). Além disso, existem falsas doutrinas que se proliferam, ameaçando a integridade do evangelho. O pastor tem responsabilidade apologética, de proteger o rebanho dos falsos mestres, os lobos que querem devorar as ovelhas (Tt. 1.11; II Pe. 2.1). Mas é

O sistema de governo eclesiástico da igreja Assembléia de Deus

  Sempre, na história das controvérsias cristãs, houve um luta para saber qual era o modelo de governo eclesiástico mais bíblico. O fato é que todos os modelos de governos eclesiásticos (congregacional, episcopal e presbiteriano) se baseiam no Novo Testamento. O episcopal concede o poder para o seu pastor ou bispo, o presbiteriano concede poder aos presbitério da igreja e o congregacional concede poder aos seus membros ou a um conselho de irmãos reunidos. Há tentações em todos os modelos. O episcopal pode concentrar um poder tão grande na mão do pastor, que ele se torna uma pessoa acima da crítica e não prestas contas a igreja. O presbiteriano pode criar uma elite dentro da congregação ou denominação, pois um pequeno grupo decide sobre os demais. O congregacional pode minar a autoridade do pastor local. Portanto, não temos como definir um modelo eclesiástico mais bíblico, pois todos tem pontos fortes e fracos. A Assembléia de Deus começou com um modelo congregacional bem definido, haja

Subsídio para EBD - O Presbítero, Bispo e Ancião

Imagem
  No livro "Introdução à Teologia Sistemática", de Eurico Bergstén, publicado pela CPAD em 1999, lemos na pg. 270 (pg. 229 da atual edição): "Os presbíteros tomavam parte ativa no apascentamento da igreja (cf. At 20.28) e também no ensino, pois uma das qualidades exigidas do candidato ao presbitério era que fosse 'apto para ensinar' (cf. 1 Tm 3.2). Os presbíteros constituíam um corpo auxiliar no governo da igreja, sob a presidência do pastor. Convém salientar que os ministros também se consideravam presbíteros. O apóstolo Pedro escreveu para os presbíteros que ele também era presbítero (cf. 1 Pe 5.1), e o apóstolo João considerava-se ancião (cf. 2 Jo 1) ou presbítero (cf. 3 Jo 1).  Apesar de os presbíteros não serem ministros da Palavra , os ministros, necessariamente, eram presbíteros. Assim ficava distinguida a liderança que lhes fora dada por Deus."  Alguns comentários, acerca do referido texto: 1. Entendo que os presbíteros não constituíam apenas um &quo

Comentarista da CPAD é acusado de promover o ecumenismo e se defende dizendo que foi erro da revista católica

Imagem
A página Assembleianos de Valor, no Instagram, acusa o pastor Israel Trota, comentarista das lições de jovens da  CPAD , de promover o ecumenismo. O pastor assembleiano teria participado em 2019 de um evento da Igreja Católica pela “Festa da Visitação de Nossa Senhora”, realizada no Convento Santo Antônio. A revista que registrou o evento declarou que o pastor teria afirmado: “Precisamos caminhar para essa maturidade e orar para que o ecumenismo se torne uma realidade no seio da Igreja Cristã”. Acontece que a  Igreja Assembleia de Deus  proíbe a defesa do ecumenismo e por isso o nome do jovem pastor foi envolvido em uma grande polêmica. Pastor diz que foi erro da revista Com a repercussão do caso nas redes sociais, o pastor Israel Trota declarou que foi um erro da revista que já removeu a matéria do ar. Outra informação corrigida seria que Israel foi convidado no evento não para falar como pastor, mas como Militar, sendo representante das Forças Armadas. Além de ser mestre em teologia,

O ministério de mestre ou doutor

Imagem
  – Devemos aqui observar que há duas nomenclaturas para esse dom: mestre e doutor. Na Versão Almeida Revista e Corrigida (seguida pela Almeida Corrigida e Fiel, Bíblia de Jerusalém, Tradução dos Monges de Mardesous, Almeida Contemporânea., Versão Antonio Pereira de Figueiredo), o termo grego original é traduzido por “doutores”, o que é alterado para “mestres” na Versão Almeida Revista e Atualizada, sendo também esta a expressão encontrada em outras versões como a Tradução Brasileira, a Nova Tradução na Linguagem de Hoje, a Nova Versão Internacional, Tradução CNBB. A Tradução Ecumênica Brasileira traduz o termo grego por “docentes”. – A palavra grega empregada no texto é “didaskálos” (διδασκάλους), cujo sentido mais próprio é o de “mestre” do que “doutor”, mas ambas as expressões são adequadas. – O mestre deve ser alguém que esteja dedicado a ensinar os salvos (Rm.12:7). Paulo deixou tudo que estava a fazer em Tarso e foi para Antioquia e, durante um ano, nada mais fez senão ensinar aq