Postagens

Mostrando postagens de Março 21, 2010

A IRREMEDIÁVEL BURGUESIA RELIGIOSA

Posso até não concordar com tudo que o Pr. Ricardo Gondim (Assembléia de Deus-Betesda) escreve, mas diria que vale a penar ler esse texto: "Se não me falha a memória, a frase é do Cazuza. “A burguesia fede, mas tem os seus encantos”. Pela classificação mais ordinária dos cidadãos brasileiros, nasci na classe “C”, isto é, no andar de baixo desta burguesia. Designado para viajar nos vagões mal cheiroso que ficam atrás do trem, minha infância não teve tantos mimos. Cresci sem automóvel (eu tinha 17 anos quando papai comprou um carro), sem frequentar lanchonete nos fins de semana e sem vestir roupa de grife. Não, nunca fomos pobres; tínhamos segurança alimentar e uma grande família com tios que chegaram junto na hora do sufoco. Mas, para entrar no baile de adolescente na vesperal do Clube Náutico, eu precisava pular o muro; para chupar um picolé no intervalo da aula, tinha que ir para o colégio a pé e para comer maçã, adoecer. Tornei-me um militante do patético alpinismo social.

A Pedofilia e o acobertamento da Igreja

"Parece uma epidemia. Por toda parte onde se escarafunche, jorram casos e mais casos de abuso sexual de jovens por padres católicos. A história começou a ganhar as manchetes dos jornais nas duas últimas décadas do século 20, quando pessoas que haviam sido vítimas de religiosos no Canadá, nos EUA e na Irlanda resolveram botar a boca no trombone. De lá para cá, foi uma avalanche: histórias escabrosas emergiram de todos os cantos do mundo, da Nova Zelândia à Polônia passando por Argentina, Alemanha, Áustria (para ficar apenas na letra A). Até Arapiraca, no Piauí, acaba de entrar para o mapa da sagrada pedofilia. Foi por essas e outras que, na sexta-feira passada, o papa Bento 16 enviou aos fiéis irlandeses uma carta episcopal em que pede desculpas por tudo de errado que aconteceu naquele país, um bastião do catolicismo na Europa, ao lado da Polônia e da pequena Malta. Apesar de meu anticlericalismo, não acho que a culpa aqui seja da religião propriamente dita. Afinal, nenhum te

A evangelização espírita na Globo

O ano do centenário do líder espiritual Chico Xavier vai ser "comemorado" pela Globo com a exibição de uma novela e de uma série com temática espírita, que entrarão na programação da emissora neste ano. Prevista para estrear na segunda-feira, dia 12 de abril, a novela "Escrito nas Estrelas" vai ter como um de seus protagonistas um estudante de medicina, Daniel, que morre logo no primeiro capítulo. Ele vai participar de toda a trama como um espírito. "Quis trazer para a trama inquietações transcendentais pelas quais todos passamos. Acredito que o tema da espiritualidade é um bom pano de fundo para uma obra de ficção, para uma bela história de amor", afirmou a autora, Elizabeth Jhin. Daniel será vivido por Jayme Matarazzo, filho do diretor Jayme Monjardim. Além dele, a novela contará no elenco com Humberto Martins, Cássia Kiss, Nathália Dill, Marcelo Faria, Débora Falabella e Zezé Polessa, entre outros. Carlos Prates/TV Globo Jayme Matarazzo viv