Postagens

Mostrando postagens de Junho 3, 2012

Sobre o pronunciamento da CGADB contra o casamento de homossexuais

Acabo de ler algumas notícias do meio evangélico, mais precisamente ligados a minha denominação, a igreja Assembléia de Deus: - CGADB vai se pronunciar oficial e publicamente contra o casamento de homossexuais. O casamento gay parece preocupar muito a liderança assembleiana, como se fosse a maior luta a ser combatida pela igreja. A instituição (CGADB), pode se manifestar contra ou a favor temas de grande repercussão nacional, assim como a CNBB católica o faz frequentemente e com muito mais agilidade do que a convenção da AD. Não é o direito de se manifestar contra ou a favor de um tema que eu estou questionando, o que me intriga é que a Assembléia de Deus tem hoje problemas internos bem grandes para se preocupar e também outros temas nacionais, com os quais não vejo uma linha de manifestação por parte da convenção. Vou dar 03 exemplos de assuntos internos da igreja Assembleia de Deus, digo, a denominação, e não apenas as igrejas filiadas a CGADB: A) a divisão cada vez maio

Subsídio para EBD - O Governo do Anticristo

Outra vez Cristo levanta a questão dos falsos messias: “Então, se alguém vos disser: Eis que o Cristo está aqui ou ali, não lhe deis crédito, porque surgirão falsos Cristos e falsos profetas e farão tão grandes sinais e prodígios, que, se possível fora, enganariam até os escolhidos. Eis que eu vo-lo tenho predito” [Mt 24] (vv.23-25). Os sinais das dores de parto ainda estarão chegando em ondas cada vez mais fortes, e cada vez mais difíceis de enfrentar. E agora os falsos messias terão até mesmo o poder de operar grandes sinais e maravilhas. Estes “milagres” serão tão convincentes que até mesmo os eleitos serão passíveis de ser enganados, exceto por uma coisa – Deus soberanamente capacita as ovelhas de Cristo a ouvirem a sua voz e a distinguirem das vozes dos mercenários e ladrões. “De modo nenhum, seguirão o estranho; antes, fugirão dele, porque não conhecem a voz dos estranhos” (Jo 10.5). A advertência de nosso Senhor parece sugerir que os falsos messias irão, na verdade, s