Postagens

Mostrando postagens de Março 20, 2016

Maior revista da Alemanha denuncia tentativa de golpe no Brasil

Imagem
Por Redação A revista semanal Der Spiegel, da Alemanha, publicou no último sábado (19) um texto em que analisa a crise política e a tentativa de golpe em andamento no Brasil. Segundo a publicação, havia “cada vez mais golpistas, radicias de direita e reacionários” nos protestos ocorridos contra o governo no último dia 13. O veículo destacou ainda as possíveis motivações políticas do juiz Sérgio Moro e o fato de que acusados de corrupção terão o papel de julgar o impeachment da presidenta Dilma Rousseff. Leia o texto na íntegra abaixo. A CRISE INSTITUCIONAL NO BRASIL: UM GOLPE FRIO Por Jens Glüsing Os opositores de Lula erigiram, o que sua frágil sucessora não conseguiu desde sua posse: unificar as bases do Partido dos Trabalhadores, dos sindicatos e movimentos sociais com o Governo. Cem mil simpatizantes de Lula protestaram ao longo da sexta-feira em todo país contra o Impeachment da presidenta, que visa retirá-la do poder. Na Avenida Paulista em São Paulo, onde o term

Haverá templo judeu, sacerdócio levítico e sacrifícios no milênio?

Imagem
Na presente revista da CPAD que trata sobre escatologia como também nos comentários e subsídios feitos pelos blogueiros, percebi que ninguém animou a falar de uma polêmica que envolve o dispensacionalismo e o milênio e defensores famosos como J. Dwight Pentecost, onde é defendida a tese de que no milênio haverá um templo judeu com classe sacerdotal, sacrifícios e um Rei Davi ressurreto como regente milenial. O Dispensacionalismo como já foi dito aqui  no blog em outras postagens, é um sistema doutrinário recente no seio do cristianismo, tendo em vista seu sistema codificado, ele possui cerca de 250 anos ao passo que a história do cristianismo tem 2.000 anos . Possui vertentes brandas e exageradas. Equilibrados e extremados, isso no âmbito da Lei e da Escatologia. A versão mais recente desse teoria é a do dispensacionalismo progressista, que em alguns pontos se afastou de alguns posições da versão clássica e se aproximou um pouco do amilenismo, do pré-milenismo histórico e do pó