Postagens

Mostrando postagens de Março 27, 2016

Subsídio para EBD - A Epístola aos Romanos

Imagem
  A Epístola aos Romanos , Epístola de Paulo aos Romanos , geralmente referida apenas como Romanos , é o sexto livro do Novo Testamento . Os estudiosos da Bíblia concordam que ela foi escrita pelo apóstolo Paulo aos romanos para explicar como a salvação é oferecida por meio do Evangelho de Jesus Cristo . É a primeira e a mais longa das Epístolas Paulinas , e é considerada a epístola com o " mais importante legado teológico ".   Escrita aproximadamente entre 55dC e 57dC, “a carta de Paulo aos romanos tem sido considerada como a chave de Deus para a compreensão de toda a Escritura. Nela Paulo alinhava os grandes temas da Bíblia – pecado, lei, julgamento, destino humano, fé, obras, graça, justificação, santificação, eleição, o plano da salvação, a obra de Cristo e do Espírito, a esperança cristã, a natureza e vida da igreja, o lugar do judeu e do não judeu nos propósitos de Deus, a filosofia da igreja e a história do mundo, o significado e a mensagem do Antigo Test

A BÍBLIA E O IMPEACHMENT – CAIO FÁBIO

Imagem
Acabamos de lançar e disponibilizar para download gratuito a versão revisada do livro  “A Bíblia e o Impeachment”, do Rev. Caio Fábio.   Se você é um cidadão brasileiro, discípulo de Jesus, e deseja ter luz e fundamento espiritual para exercer o seu papel nos dias atuais, esta se torna uma leitura indispensável! Informe aos amigos, compartilhe! Link para Download:   http://caiofabio.net/download/A_Biblia_e_o_Impeachment_Caio_Fabio.pdf PREFÁCIO DO LIVRO: O livro do pastor Caio Fábio,  A Bíblia e o Impeachment , continua tão pertinente hoje quanto o fora há quase duas décadas e meia, seja porque o país está em clima de um outro impeachment, seja porque quem ao qual o livro se destinou no início da década de 90 permanecer sendo ainda destinatário do mesmo: a igreja evangélica. Falar em igreja evangélica (igreja como instituição, claro) nos dias de hoje não é exatamente a mesma coisa de há duas décadas e meia. Nos idos do início dos anos 80, a igreja ainda era

31 de Março o dia do golpe. Calma!!! Isso foi em 1964!

Imagem
Na madrugada do dia 31 de março de 1964, um golpe militar foi deflagrado contra o governo legalmente constituído de João Goulart. A falta de reação do governo e dos grupos que lhe davam apoio foi notável. Não se conseguiu articular os militares legalistas. Também fracassou uma greve geral proposta pelo Comando Geral dos Trabalhadores (CGT) em apoio ao governo. João Goulart, em busca de segurança, viajou no dia 1 o de abril do Rio, para Brasília, e em seguida para Porto Alegre, onde Leonel Brizola tentava organizar a resistência com apoio de oficiais legalistas, a exemplo do que ocorrera em 1961. Apesar da insistência de Brizola, Jango desistiu de um confronto militar com os golpistas e seguiu para o exílio no Uruguai, de onde só retornaria ao Brasil para ser sepultado, em 1976.   Nos primeiros dias após o golpe, uma violenta repressão atingiu os setores politicamente mais mobilizados à esquerda no espectro político, como por exemplo o CGT, a União Nacional dos Estudant

Papa e filho de Billy Graham divergem sobre quem é "filho de Deus"

Imagem
A onde crescente de ataques terroristas islâmicos no mundo tem causado diferentes reações. Desde o surgimento de milícias cristãs , até campanhas de oração, os cristãos procuram se posicionar de várias formas. Quando foi divulgado que terroristas islâmicos fizeram um ataque suicida visando apenas os cristãos no Paquistão, o saldo foi 70 mortos e cerca de 350 feridos, a maioria mulheres e crianças.   Imediatamente, o pastor Franklin Graham, líder a Associação Evangelística Billy Graham, usou seu perfil no Facebook para trazer uma mensagem de conforto: “Como cristãos, sabemos que quando a morte chega para alguém que confiou em Jesus Cristo como seu Senhor e Salvador, somos conduzidos à presença de nosso Pai Celestial e viveremos eternamente em Sua presença. A sepultura não tem poder sobre o crente!”, escreveu.   No mesmo texto, após dizer que soube da ameaça do grupo terrorista em fazer outros atentados em breve, lembrou: “Os muçulmanos querem a sharia… para que o mundo int

Os manifestos evangélicos e a crise política do Brasil

Neste mês, em face da crise política que atravessa o nosso país, alguns Conselhos de pastores tem lançado alguns manifestos. Até o momento foram três, mas outros devem aparecer por aí. O primeiro foi o Manifesto de Evangélicos pelo Estado de Direito , assinado por pastores como  Ariovaldo Ramos, Ed René Kivitz, Carlos Queiroz e Paulo Cappeleti, entre outros. Todos ligados a Missão Integral da Igreja, que para seus opositores soa mais como uma versão evangélica da Teologia da Libertação.  A gritaria contra foi grande. Foram chamados de esquerdistas, petistas, ainda foi dito sobre eles, de como poderiam apoiar um partido como o PT, que se deixaram levar pela ideologia, etc.  O segundo manifesto foi o da Confederação dos Conselhos de Pastores do Brasil , que vai justamente contra a linha feita pelo manifesto anterior. Esse segundo o jornal Folha de São Paulo foi assinado por líderes de denominações como Sara Nossa Terra, Universal, Batista, Assembléia de Deus. O documento faz uma not