Postagens

Mostrando postagens de Dezembro 19, 2010

O Natal e a Revelação aos Marginais da Religião

Imagem
Os textos chamados natalinos são todos de natureza revolucionária e marginal. José é maior que o machismo, e aceita sua mulher, sem poder explicar para ninguém a gravidez dela (isso se alguém tivesse descoberto), mas apenas aceita o testemunho de um anjo, e, ainda pior: num sonho. José torna-se marginal. Deflagra as chamas da revolução da dignidade.Os magos do oriente chegam conforme a Ordem de Melquizedeque, pois, sem terem nada a ver com a genealogia de Abraão, seguem uma estrela que anda no interior deles, e, caminhando nessa simplicidade discernem aquilo que os teólogos de Jerusalém só sabiam como “estudo bíblico”. Os que tinham a Escritura (os escribas), não tinham a Revelação. E quem nada sabia da Escritura tinha sabido o necessário acerca do Verbo pela via da Revelação. Uns sabiam o endereço: “Em Belém da Judéia...”, mas não tinham a disposição de sair do lugar... amarrados que estavam à idéia de que conhecer o texto leva alguém a qualquer lugar. Já os que perguntavam (os magos

O Sonho não acabou - a benção dos trigêmeos

Eu e minha esposa Ana Cristina, somos casados à 17 anos. Quando nos casamos eu já era evangelista da igreja. Depois de casados, ela começou um tratamento, pois o médico dela disse que tinha um problema hormonal. Depois iniciou um tratamento com um especialista, que descobriu que ela tinha a síndrome de ovário policístico. Usou vários medicamentos, sendo alguns muito fortes, nesse ínterim, eu também fiz exames. Então quando estávamos com 9 anos de casados, fomos surpreendidos com um tumor de ovário, sendo um deles retirado. Como o tumor estava localizado no órgão que foi retirado e não havia se espalhado, os médicos, tanto o ginecologista, quanto o oncologista, disseram que minha esposa, não precisaria passar por quimioterapia, nem radioterapia, mas por uma questão de segurança, teria que fazer o chamado “procedimento radical”, ou seja, a retirada completa do útero, trompas, e o outro ovário. Ficamos chocados! Seria o fim de um sonho! Me lembro do dia em que orei suplicando um mila

MEU TESTEMUNHO - PARTE 05

Em janeiro de 2003, depois de ter pastoreado a primeira igreja, durante um ano, fui assumir o pastoreio de outra igreja. Um mês antes, em dezembro de 2002, eu havia sido ordenado como pastor. Aquela segunda igreja era muito diferente da primeira. Estava assumindo uma igreja com um conjunto de jovens, com coral, e um corpo de obreiros compostos por doze obreiros. O pastor anterior era um veterano na idade e na experiência pastoral e eu era um jovem pastor de 34 anos. Tive que lidar com muitos problemas nessa igreja. Havia disputas e brigas das mais infantis (entre os jovens e entre os obreiros), pessoas que acreditavam mais em profecias do que na Bíblia, e problemas conjugais muito sérios. Enfrentei rejeição, pressões diversas, como também assédios. Marquei várias campanhas de oração, fiz muito aconselhamento pastoral e procurei me dedicar ao ensino da Palavra. Através do ensino, combati a espiritualidade sem a Palavra, as profetadas, os modismos evangélicos, o legalismo, como também a